Não interessa aos libertários saber quantos são, pois nas suas hostes não se recrutam agentes do poder e muito menos se atribuem números aos militantes. (carlos fonseca)

"Sou um bug ou dois na minha vida". (lena berardo)

terça-feira, 23 de março de 2010

Wild at Heart


Acabei de chegar do cinema. Hoje fui ver este filme.
Já há muito tempo que não via tanta freakalhada junta. No filme, claro.
:)

10 comentários:

Diogo disse...

Tens de me dizer por que salas andas... ver o Wild at Heart é uma raridade. Grande grande filme.

:)

joaninha versus escaravelho disse...

:)
Aqui na serra onde habito há ciclos de cinema, grátis em nome da cultura, e esses ciclos agora têm sido por autor.
Já foi o de Hitchcock, agora Lynch e de seguida acho que é Carpenter.
São as vantagens de viver fora do mundo dito normal e stressante. :)
E claro que adorei o filme. Mas vi-o de forma diferente desde a primeira vez que o vi. :)

Rui Herbon disse...

Um dos meus favoritos do Lynch.

joaninha versus escaravelho disse...

São as cenas das partilhas. :)

Diogo disse...

Onde vive a joaninha para além de «algures num Universo paralelo»?

A segunda vez é sempre diferente, mais enriquecedora, e então um filme como o WaH...

joaninha versus escaravelho disse...

Vivo de flor em flor, de ervinha em ervinha nas maravilhosas montanhas. :)

Sim o filme é muito bom! :)

Diogo disse...

haha.

:)

joaninha versus escaravelho disse...

A Joaninha é aí que vive. Já a Lena é vive para os aldos da Serra da Estrela. :P

Diogo disse...

Ah, lá no alto, é só abrir as asas e voar :pouco esforço. :)

joaninha versus escaravelho disse...

É mesmo em queda livre. :)