Não interessa aos libertários saber quantos são, pois nas suas hostes não se recrutam agentes do poder e muito menos se atribuem números aos militantes. (carlos fonseca)

"Sou um bug ou dois na minha vida". (lena berardo)

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Dos mais belos


I

Horas, horas sem fim,
pesadas, fundas,
esperarei por ti
até que todas as coisas sejam mudas.

Até que uma pedra irrompa
e floresça.
Até que um pássaro me saia da garganta
e o silêncio desapareça.

II

Cantas. E a vida fica suspensa.
É como se um rio cantasse:
em redor é tudo teu;
mas quando cessa o teu canto
o silêncio é todo meu.

III

Tu já tinhas um nome, e eu não sei
se eras fonte ou brisa ou mar ou flor.
Nos meus versos chamar-te-ei amor.

Post Scriptum:
1 -Em resposta ao Alex

2-Penso não ser necessário dizer quem foi o poeta que expirou esta beleza...

2 comentários:

vita-vita disse...

ah :)

joaninha versus escaravelho disse...

;)
Era isto que te queria dizer...
Este livro é o mais bonito para mim. Uma obra prima de poesia.