Não interessa aos libertários saber quantos são, pois nas suas hostes não se recrutam agentes do poder e muito menos se atribuem números aos militantes. (carlos fonseca)

"Sou um bug ou dois na minha vida". (lena berardo)

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Aliens again


Há uns dias que não escrevo nada... de jeito.
Tenho ali mais uns poemas que me foram dedicados mas agora não me apetece dar-lhes tempo de antena.
Vou falar da vida. Da minha vida, para não variar.
Os Aliens voltaram ao ataque.
No sábado fui falar com o administrador do condomínio que mora no 3º andar. Expliquei-lhe aquela cena das migalhas de bolos e pão nos meus parapeitos e tal e das batatas fritas e arroz que também por lá pousam. A conversa correu bem.
Vim mais animada a pensar que aquilo iria ser resolvido na próxima reunião e tal e coiso desde que a Alien do 2º andar lá fosse, o que não acontecia nunca.
Bem, pensei, para bem da minha saúde psíquica e para não ter que continuar a limpar o parapeito da janela 2 a 3 vezes por dia talvez seja melhor falar com o ET, marido da Alien do 2º andar.
No Domingo, dia de descanso no Planeta Terra tive a confirmação de que os meus vizinhos do 2º andar são ALIENS PUROS!
Tinha eu a janela aberta e estava a ver um filmezito na televisão, a fazer horas para ir à festa de anos do filho do Break que fazia dois, os anos não o Break que fazia dois filhos, quando vejo um tapete daqueles compridos tipo 5 metros a entrar-me pela sala e a soltar o lixo que trazia consigo.
Levantei-me num repente para ir reclamar com a Alien mas levei com o tapete na cara e tive que fechar o vidro assim muito depressa para não apanhar outra vez com ele.
Quando a actividade cessou ficou ali o tapete comprido pendurado a tapar-me mais de metade da janela e eu já não via o Sol e então abri a janela. Chamei a Vizinha Alien e ela não respondeu. Abanei o tapete e puxei-o um pouco, mas o gajo estava preso...
Pensei...
Vou lá, não vou...
Não fui. Queria ver o filme e fiquei à coca para ver quando a Alien vinha tirar o tapete.
Como raio é que ela o prendeu?
Só pode ter fechado a persiana em cima dele...
Entretanto a actividade de motores era bem audível.
Pensei: "Estão quase a ir dar uma volta de nave. Devem estar quase a tirar o tapete..."
Demorou...
Quando me apercebi já a Alien estava outra vez a sacudir o tapete. Eram arrozes, eram massas, eram cabelos, eram migalhas...
Tudo havia por ali no meu parapeito...
Isto depois de no sábado de manhã haver migalhas de bolo de chocolate muito bem espalhadinhas e que eu tive que limpar, para umas horas depois já haver novamente migalhas de pão de ló, presumo, e de grãos de arroz.
Tive que respirar fundo, de janela fechada, porque não estava para respirar aquilo.
Estou no sofá outra vez. É segunda feira e são 21h55m.
Ainda não fui lá acima ao 2º andar.
Ando a acalmar e a utilizar ainda mais o meu spray de corticóides...
Mas garanto que não passa desta semana...
Vai haver sangue!
É que o meu nariz não pára de o deitar todos os dias com esta história da rinite... :/