Não interessa aos libertários saber quantos são, pois nas suas hostes não se recrutam agentes do poder e muito menos se atribuem números aos militantes. (carlos fonseca)

"Sou um bug ou dois na minha vida". (lena berardo)

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Eleições


Hoje, quando cheguei a casa e abri a caixa do correio, fiquei toda contente.
Tinha várias cartas de vários senhores, todos muito distintos.Uns mais que outros, mas enfim, pensei na sorte que estava a ter por estar a ser tão requisitada e ainda por cima à antiga: por carta!
Eram três cartas. Uma de cada cor.
"Que engraçado..." - pensei.
A graça, no entanto, caiu em desgraça porque vi a vizinha do rés-do-chão e a do segundo andar com cartas na mão iguaizinhas às minhas!!!
Está bem que somos três e tínhamos três cartas diferentes e até dava para jogar para ver quem é que ficava com qual, mas eu não gosto nada dessas coisas...
Repartir e dividir só coisas materiais.
Nestas coisas de Amor, não!

5 comentários:

Fragoso disse...

Só mandam cartas nestas alturas :P

joaninha versus escaravelho disse...

Já viste?
Isto não é liberdade!
É libertinagem!!!
:D

Fragoso disse...

lool

António disse...

Toma lá:

"Cartas de amor
Quem as não tem
Cartas de amor
Pedaços de dor
Sentidas de alguém
Cartas de amor, andorinhas
Que num vai e vem, levam bem
Saudades minhas
Cartas de amor, quem as não tem."

Já está :D

joaninha versus escaravelho disse...

:D
Tu és GRANDE!!!!!
Beijos